sexta-feira, 31 de março de 2017

SSP — Odisseia (1998)

S.S.P. — Odisseia — Download — Baixar
Boas pessoal, voltando ao fim dos anos 90' do Hip-Hop / Rap "Angolano". Em 1998, dois anos depois de terem lançado o primeiro álbum no mercado, os "SSP", lançaram o segundo disco de "Hip Hop" em Angola. Este álbum contou com a grande participação do rapper português "General D" (na faixa "Punidores da Fofoca"). Este segundo álbum, levou os 'SSP' a uma digressão internacional que passou por Angola, África do Sul, Cabo Verde, Inglaterra, Portugal e Moçambique, país onde as vendas atingiram o disco de prata. Já naquela altura, criticados pelo seu lado "Rap comercial", pelos puristas, mas o Rap comercial também abriu portas ao Rap Underground...(principalmente naquela altura rude para os lançamentos discográficos lusos).
01 Intro
02 Sim ou não (tanto faz)
03 Eu só quero te amar
04 Canta comigo (essa keta)
05 Deus
06 C.H.U.L.A.$
07 Perigosa
08 Toy cuba
09 Os reis da noite
10 Luta pelo teu amor
11 Promesa eterna
12 Freestyle
13 Punidores da fofoca (feat. "General D")
14 Eu te confesso
15 Etu Mwangola
16 Eu só quero te amar (versão player)
17 Abandalho
18 Outro - can yuou feel it??
Também podem ouvir a faixa "Punidores da fofoca", com a participação de "General D" ★

domingo, 26 de março de 2017

Novos Sons de Moçambique (1997)

Novos Sons de Mocambique — Download — Baixar
Boas pessoal, voltando ao fim dos anos 90' do "Hip-Hop / Rap" moçambicano... Em 1997, foi lançada em Moçambique, a primeira compilação 100% Hip Hop Moz! Um disco muito raro, ainda hoje desconhecido por muita gente, infelizmente não tenho o álbum completo.. mas foram nos enviadas, 6 faixas da colectânea, e é com grande prazer que venho partilhar estas faixas com vocês, aproveito para pedir aos nossos seguidores, caso alguém tenha esta rara compilação (completa) e queira a partilhar aqui no nosso blog, basta nos enviar o link através da nossa página Facebook, ou deixe o link nos comentários deste post, peace e obrigado desde já. (Nesta compil, podem ouvir vários MC's e grupos moçambicanos dos anos 90) [DOWNLOAD EXCLUSIVO]
01. Illegal Rap - We Do Or Die
02. Fill Baby - You Want It
03. OKV - Germany
04. Lizha & Tania James - Bloody Town
05. Shartly Shaw Shine
06. Novos Sons (Instrumental)
 Também podem ouvir 3 faixas do álbum (carreguem no Play ou nas faixas) 

sexta-feira, 24 de março de 2017

Electric Boogies — Break Mandrake (1984)

Electric Boogies — Break Mandrake — Download — Baixar
Boas pessoal, voltando aos anos 80' do "Hip-Hop / Rap brasileiro"... em 1984, no Brasil, com a união, e a invasão dos B-boys e dos grafiteiros, houve uma nova vaga de discos (Vinyl's) lançados. Discos à base de '"Party Breaks", destinados aos b-boys e dançarinos de ''Hip Hop'', estes discos já eram considerados naqueles tempos, como "Rap / Hip Hop Brasileiro". Alem dos "Electric Boogies", outros discos que sairam em 1984, foram: os "Villa Box — Break De Rua", e as "Buffalo Girls - Quero Dançar o Break".
(carreguem nos links azuis, para ver os posts, artistas, etc... sem sair do blog).
 Também podem ouvir uma das faixas do disco (carreguem no Play ou na Faixa) 

domingo, 19 de março de 2017

Eddy Fort Moda Grog — Vida (1996)

Eddy Fort Moda Grog — Vida — Download — Baixar
Boas pessoal, voltando ao anos 90 do Hip-Hop / Rap Crioulo... Depois dos lançamentos das mixtapes (cassetes), e dos álbuns do grupo "Cabo Funk Alliance" & "Tha Real Vibe" (1994 - 1995), em 1996, talvez o 3° trabalho discográfico considerado como Hip Hop / Rap Crioulo, foi este álbum a solo do "Eddy Fort Moda Grog" também conhecido por "Eddy Fortes" ou ainda "Eddy FMG". Eddy, fazia parte do grupo "Cabo Funk Alliance", e em 96 decidiu lançar este seu primeiro trabalho a solo, considerado como Hip Hop Crioulo, mas já com misturas de sons e ritmos da música tradicional cabo-verdiana, e outros estilos musicais. 
Um disco que viajou entre a Holanda (país onde vivia), e Cabo Verde (seu país). Carrrega par ler a "BIOGRAFIA EDDY".
01 Intro
02 Cabo Verde
03 Mudód
04 Port Nov
05 Imaginação
06 Mama não
07 Materialista
08 Cusinha
09 Bomba
10 Vida
11 Cumoli
12 Ultra tcholda Mix
13 No Good Fella
 Também podem ouvir 3 faixas do álbum (carreguem no Play ou nas faixas) 

sábado, 18 de março de 2017

Ràp — ComFusão (1995)

Rap — ComFusao — Download — Baixar
Boas pessoal, pequena surpresa do novo blog: Em 1995, em Portugal, foi lançado o álbum (em versão CD & Cassete), "ComFusão", do grupo R.À.P. (Ritmo Às Palavras), um grupo, um álbum, que também fizeram parte da história do "Hip Hop Tuga" (em lançamentos disgográficos). Este grupo era formado pelo MC português "Rodrigo Leal", e pelo MC/Cantor brasileiro "Beto Camurça". Um grupo ainda hoje desconhecido do novo, e do grande público do Hip Hop Tuga, sabendo que mesmo na net não se encontram informações sobre o grupo nem sobre o álbum, mesmo nas antigas e novas entrevistas da velha escola tuga, nunca se ouviu falar neste álbum... É uma mistura de "Gabriel o Pensador", "Planet Hemp" e Rap Tuga 90' (Rodrigo Leal). Em 1997, lançaram um novo álbum, mas já não tinha nada a ver nada com hip hop, lançaram-se numa carreira mais pop music misturado com pop rock, etc..., (mesmo neste primeiro álbum já tinha umas misturas)... Penso que se devem ter separado pouco depois, pena termos perdido o MC português, "Rodrigo Leal", eu acho que ele rimava bem, tinha técnica e mensagem para 95'.
(se alguém tiver + informações sobre a formação deste grupo, deixem-nos as infos nos comentários do post).
01. Nós Vamos Desbundar
02. Má Língua (F...Da-Se!)
03. Eu Sou Preto
04. Aqui Vou Eu
05. Preserv'ativo
06. Só Pode Ser Loucura
07. Barrumba Shack-A-Lac
08. Kátia (Agora Eu Tenho 17)
09. Ritmo Às Palavras
10. Eu Não Pedi Para Ser Assim)
11. Ouve O Que Eu Digo
Também podem ouvir 3 faixas do álbum (carreguem no Play ou nas faixas) 

quinta-feira, 16 de março de 2017

Black Company — Geração Rasca (1995)

Black Company — Geração Rasca — Download
Boas pessoal, voltando a Portugal... Depois do EP do "General D" e da colectânea "Rapública", lançados em 1994, no ano seguinte o grupo "Black Company", lançam o famoso álbum "Geração Rasca". Hoje venho partilhar pela primeira vez o álbum completo, pois para quem deve ter notado todos os links encontrados na net, falta a faixa numero 5 "Posso Falar", esta faixa é muito rara, sabendo que ela nem se encontra em escuta no youtube ou outras plataformas de streaming (podem procurar), além disso desta vez venho também partilhar pela primeira vez este disco com som de alta qualidade (320kbps), por isso aproveitem para apagar a velha versão e baixem a nova. Também podem ler a biografia completa do grupo através do seguinte link > BIOGRAFIA BLACK COMPANY <.
01. Abreu
02. Geração Rasca (Quem Vou Culpar?)
03. Pura Ressaca
04. Vipes
05. Posso Falar
06. Sero+
07. Ghetto
08. Mr. Dilla
09. Snookar
10. Eu Quero
11. Girl (Stay With Me)
12. Toda A Noite
 Também podem ouvir a faixa "Posso Falar" (carreguem no play ou nas faixas) 

quarta-feira, 15 de março de 2017

IAM — Concept (1989)

IAM — Concept — Download
Boas pessoal, voltando a França... Depois do primeiro álbum de RAP francês lançado pelo "Dee Nasty" em 1984 (já partilhado aqui no blog), foi só 6 anos depois que o segundo trabalho discográfico saiu em França em formato "cassete", digo 6 anos porque a cassete foi gravada durante 1989, mas só foi lançada no mercado em Janeiro de 1990. Já tinha partilhado a biografia traduzida em português no primeiro blog "As Nossas Raizes".
Quem passou ao lado pode ir ler a bigrafia carregando no seguinte link: > BIOGRAFIA IAM <.
01. IAM
02. Elle Est À Moi
03. Il N'Y A Pas D'Autre Alternative
04. Wake Up
05. We Got The Power
06. Motherland
07. Total Kheops
08. The Real B-Side
09. Red, Black, Green
10. Soumis À L'État
11. Vietnam
12. I Won'T Stop
13. Akhenaton
 Também podem ouvir a playlist completa de K7 (carreguem no play ou nas faixas) 

terça-feira, 14 de março de 2017

Djovana — Djovana (1997)

Boas pessoal, depois do post do moçambicano "Mc Roger", um dos primeiros grupos moçambicanos a ter lançado um projeto Hip Hop foram os "Djovana", o álbum também foi lançado em 1997, mas depois de me ter informado com o "Dj Asnepas", ele me disse que este disco não era 100% Hip Hop, tinha várias misturas, tal como os primeiros álbuns crioulos que partilhei aqui no blog, infelizmente não tenho este álbum, mas gostaria de ter, ouvir, e partilhar aqui com vocês, é por essa razão que partilho aqui a capa, a tracklist, e o video clip, esperando que algum mano ou mana veja este post e queira partilhar este álbum connosco. Então se alguém tiver este trabalho e queira partilhar aqui no nosso blog, basta nos enviarem um link atravès da página facebook do blog, ou deixem o link nos comentários deste post, que depois eu actualizo o post e meto o disco em download para os nossos seguidores conhecerem este trabalho, agradeço desde já. (Um grande obrigado ao mano "Fulgencio Mite" e "Dj Asnepas" pelas infos)
01. Chora
02. Já Chegou Djovana
03. Big Baby
04. Menino De Rua
05. Porque Mataram o Rapaz
06. Dr. Municua
07. Ghetto
08. Djovana Esta-se Bem
09. Golfinho de Mel
10. Adoro Viver
11. Ajuda Irmão
12. Yeah! R-E-M-I-G-I-O
13. Homicida
14. Agradecimentos
15. Moçambique
Djovana - Já Chegou Djovana (Video Clip) 

segunda-feira, 13 de março de 2017

Filhos Da Ala Este — Compilação (1996-2017)

Filhos Da Ala Este — 1996 - 2017 — Download
Boas pessoal, hoje venho partilhar a primeira compilação do blog "As Nossas Raizes Vol.2". Decidi fazer esta compilação dedicada a um dos primeiros grupos de Rap Angolano que são os "Filhos Da Ala Este", um grupo formado em Angola no inicio dos anos 90' por vários mc's, naquela altura faziam parte do grupo: Wima Nayobi, Dyala Ka Kilunje, Cristo, Adhamou, Revolucionário (Keita Mayanda) e Nganga Wa Mbote, hoje em dia o grupo continua ativo com alguns dos mesmos mc's e outros que entraram depois: Adhamou, Wyma Nayoby, Hebo Imoxi,  Nganga Wambote, Diala Ka Kilunge e Webbi Kimutu. O grupo começou a gravar em 1995, infelizmente nunca chegaram a lançar nenhum álbum oficial, em 2010 o Dj Samurai, através do seu site "Madtapes" tinha partilhado 6 sons antigos do grupo, gravados entre 1996 e 2000, ele compilou esses sons e deu o nome de "Bootleg EP" a esse projeto partilhado na net, esses 6 sons também estão nesta compil que eu fiz (são as últimas 6 faixas), mas adicionei 19 faixas mais recentes de 2000 a 2017.
(Photo: fim dos anos 90 com alguns dos membros do grupo)
01. Primeiro Passo - História do Hip Hop Angolano (Wyma Nayoby)
02. Microfone Aberto (Hebo Imoxi, Nganga Wambote & Wyma Nayoby)
03. Angola Faz-se (Filhos Da Ala Este)
04. Sequência (Webbi Kimutu)
05. Com armas na mão, não podemos nos abraçar (Hebo Imoxi)
06. Entra Nesta Vibe (Diala Kia Kilunge)
07. Os Reais Nunca Morrem (Diala Kia Kilunge, Nganga Wambote & Hebo Imoxi)
08. África Surreal (Nganga Wambote)
09. Tentativa de Homicidio (Wyma Nayoby)
10. Poema de Urgência (Hebo Imoxi)
11. Requer ciência Hip Hop (Webbi Kimutu)
12. Eu nos Outros (Hebo Imoxi)
13. Atitude Violenta (Wyma Nayoby)
14. Até quando (Nganga Wambote, Diala Kia Kilunge & Ney Keeper)
15. Por via das dúvidas (Nganga Wambote)
16. Declaração de Guerra (Wyma Nayoby, Nganga, Hebo Imoxi & CRV)
17. Fuck You, Tio Sam (Wyma Nayoby & Hebo Imoxi)
18. Firme no meu ideal (Diala Kia Kilunge)
19. Raio X do Rangel (Filhos Da Ala Este & Drunk Master)
20. Poder Prioritário (Filhos Da Ala Este - 1996)
21. Processo 105 (Filhos Da Ala Este - 1997)
22. Tempo Da Morte Cruel (Filhos Da Ala Este - 1998)
23. Ideal De Paz (Filhos Da Ala Este - 1999)
24. Angola Profunda (Filhos Da Ala Este - 2000)
25. A Questão Perdida (Filhos Da Ala Este)
Também podem ouvir 3 faixas da compilação (carreguem no play ou nas faixas) 

domingo, 12 de março de 2017

Dj Premier — Bootleg Volume A (2000)

Dj Premier — Bootleg Vol. A — Download
Aqui vai mais uma pequena surpresa para os seguidores do blog em download exclusivo!! (depois não digam que não sou vosso amigo lol), penso que não vale apena descrições sobre este artista.. estou a partilhar a cassete original que também troquei, tem o Lado A e o Lado B, 30 minutos cada side, numa cassete de 60 minutos, encontrei uma versão da cassete no youtube mas não sei que tráfico houve porque a tape partilhada no youtube faz 1 hora e 14 minutos, coisa impossivel numa cassete de 60 minutos, além disso a tracklist partilhada no youtube tem 17 faixas onde a original como podem ver na capa tem apenas 13, a pessoa que partilhou a tape no youtube adicionou faixas que não fazem parte da tape original, tal como fez com a capa da cassete (como podem ver a original aqui no blog), não tive tempo de cortar faixas da cassete para partilhar para escuta (porque isso necessita algum tempo e paciência então partilho a que está no youtube, os primeiros 30 minutos estão corretos, é depois que foram adicionadas falsas faixas.
Side A (31min 11)
Side B (30min 50)

Miele — Melô do Tagarela (1980)

Miele — Melo do Tagarela — Download
Boas pessoal, depois de ter partilhado o vinyl do "Mão Branca", hoje venho partilhar a versão brasileira do tema "Rapper's Delight" dos "The Sugarhill Gang", mais um vinyl lançado desta vez pelo brasileiro "Miele" em 1980! Conto com o vosso apoio metendo um pequeno like ou comentário no blog ou na página facebook do blog "As Nossas Raizes Vol.2", isso não quer dizer que estou fazendo estes post's por isso, e quem conhece o meu trabalho sabe bem disso, mas só quero que compreendam que para post's como este foram necessários muitos dias, muitas horas e muitas caixas de paracetamol (lol), à procura das informações certas, e hoje estou mastigando mais uma vez esse enorme trabalho que tive e o tempo que passei, não só para o meu saber mas igualmente para partilhar com vocês e vos informar da melhor maneira que se deve, as raízes da nossa cultura Hip Hop, digo isso porque cada post que faço no blog, em menos de uma hora passa as 100 visitas e downloads, mas muita pouca gente agradece pelo trabalho que faço nos blogs, onde eu penso que não custa nada meter um pequeno like ou comentário agradecendo, (isso pra vocês necessita apenas 2 minutinhos ou nem isso), e acreditem que isso motiva muito em querer fazer e partilhar mais com vocês. Porque pra quem conhece o meu trabalho sabe bem que eu não me contento em partilhar videos do youtube e álbuns da net... tento sempre vos dar um máximo de informações sobre os artistas e sobre os post's que faço, e é isso que me contenta ;) peace..
"Conhecimento é para quem procura, se informa, e ama a cultura" (David)... Ou pra quem segue As Nossas Raizes (lol)
A1. Miele - Melô Do Tagarela (Rapper's Delight)
B2. Gang Do Tagarela - Melô Do Tagarela (Rapper's Delight) Instrumental

sábado, 11 de março de 2017

Tha Real Vibe — Mensagem (1995)

Tha Real Vibe — Mensagem — Download
Depois dos Cabo Funk Alliance, hoje venho partilhar mais uma das primeiras obras do RAP Crioulo, e talvez um dos primeiros grupos.. Dificil de dizer porque há pouca informação sobre este grupo da velha escola, pouco conhecido do grande público. Mas se as minhas informações estiverem certas, "Tha Real Vibe" era um grupo que foi formado na Holanda por 3 membros cabo verdianos: "Greg", "Puncho" e "Dhem 'a' Rush" a.k.a. "Shine Lightnin", o grupo foi formado no principio dos anos 90', no inicio só o "Greg" rimava, os outros dois eram dançarinos de Hip Hop. Em 1991 eles participaram num concurso holandês de Free Style Dance, e ganharam o concurso com o nome de "The Vibe". Mais tarde os outros dois dançarinos "Adriano" & "Humberto" começaram também a rimar, e batizaram o grupo para "Tha Real Vibe" para evitar a semelhança com outro grupo chamado "The Vibe". Foi então em 1995 que eles lançaram este álbum com o nome "Mensagem", um disco com apenas 8 faixas (5 em crioulo e 3 em inglês), mas que na minha opinião já tem muita qualidade em termos de rimas e beats (pra 1995), façam o download, oiçam e tirem a vossa própria conclusão.
Rap - Hip Hop - Crioulo - Kriolo - Criolo - Kriolu - Krioulu - Cabo Verde
01. Negro Di Nha Terra
02. 2000 É Minha
03. Nha Flor
04. Just Another Soundcheck
05. Creolo Sta Brabu (feat. Blase)
06. Sugar Money Brown
07. Negro Di Nha Terra [Remix]
08. B Original (feat. Blase)

RAPública — Compilação (1994)

RAPublica — Download
Boas pessoal, depois do primeiro EP do General D, lançado em 1994, o segundo álbum de Rap português a ser lançado no mercado, foi a compilaçao "Rapública". Este álbum deu a conhecer a Portugal uma vertente musical que para muitos ainda era desconhecida: o Rap / Hip-Hop. "Nadar" de Black Company, uma das músicas desta compilação, começou a passar nas rádios portuguesas, acabando por se tornar um grande êxito. Outros temas de sucesso do álbum foram "Rap é uma potência" de LNM, "Rabola pô Corpo" dos Family, muito tocado em discotecas e o energético "Generate Power" de Boss AC. "Rapública" acabou por se tornar disco de prata, vendendo mais de 15 mil cópias no primeiro ano. É um dos álbuns mais vendidos de Rap português. Embora a maioria destas bandas actualmente não se encontrem ativas desempenharam um papel pioneiro e de grande importância alargando os horizontes nacionais a nível musical.
..Com som de alta qualidade = 320 kbps + playlist actualizada + capa integrada no leitor..
01. Black Company - Nadar
02. Zona Dread - Putos da Rua
03. Funky D - Minha Banda
04. Boss AC - A Verdade
05. New Tribe - Palavras
06. Zona Dread - Só Queremos Ser Iguais
07. Funky D - É Natural
08. Boss AC - Generate Power
09. Black Company - Psyca Style
10. Lideres da Nova Mensagem - Rap é Uma Potência
11. Lideres da Nova Mensagem - Sê Tu Mesmo
12. Family - Hip Hop Está No Ar
13. Family - Rabola Bô Corpo
14. New Tribe - Summer Season
 Playlist completa para escuta 

sexta-feira, 10 de março de 2017

Dee Nasty — Paname City Rappin' (1984)

Dee Nasty — Paname City Rappin — Download — Telecharger
Boas pessoal, hoje venho partilhar com vocês o primeiro disco de RAP francês do grande Dj "Dee Nasty", já tinha partilhado este vinyl nos meus 2 anteriores blogs, mas pra quem passou ao lado aqui fica ele novamente, também já tinha partilhado a sua biografia (em português) no blog As Nossas Raizes Vol.1, caso queiram ler a sua bio carreguem neste link: BIOGRAFIA DEE NASTY
Dee Nasty - Paname City Rappin (completo) 

terça-feira, 7 de março de 2017

Rap Françês (A História)

A cultura Hip-Hop chegou em França em 1982, quase 10 anos depois da sua aparição nos Estados Unidos (USA), com o tour "New York City Rap" na Europa que deu a conhecer a cultura HH. O graffiti começou a fazer as suas primeiras aparições a partir de 1983/84 com as primeiras peças (de graffiti) nos "Quais de Seine", realizadas pelos primeiros writers (graffiteiros) em França como: Bando, Bomb Squad 2, os membros dos BBC, Force Alphabétik, Psyckoze entre outros. Em 1983 os primeiros breakers (dançarinos de Hip Hop) começam a se encontrar no "Trocadéro" (frente a Tout Eiffel), e as primeiras festas de Hip Hop começam a chegar em clubs como o "Bataclan" do Dj Chabin, no Roger Boite Funk até ao Globo. O Rap e o Deejaying começam então a aperecer nessa mesma altura. A cultura Hip Hop começa então a se popularizar por todo o lado (em França) graças ao animador, Dj e músico "Sidney", o seu programa H.I.P H.O.P, que passava no primeiro canal de televisão francês (TF1) começou em Janeiro de 1984, e é considerado como o primeiro programa TV dedicado 100% ao Hip Hop no mundo inteiro. Ele também foi o primeiro animador (black) na televisão francesa. Ao mesmo tempo o considerado como "o padrinho" do Hip Hop / Rap em França começa a dar que falar, é o Dj "Dee Nasty" acompanhado do seu amigo "Lionel D", pois eles deram uma grande impulsão à cultura Hip Hop com o primeiro programa de radio Hip Hop (em França) "Deenastyle", mas igualmente com as primeiras organizações de festas (selvagens) no terreno de "La Chapelle", as "free jams", que foi como as block parties nos Estados Unidos, era o ponto de encontro das 4 vertentes do Hip Hop, foi ai que começaram a aperecer os primeiros MC's e grupos como os:  Suprême NTM, Assassin, Little MC, Ministère A.M.E.R., Sages Poètes de la Rue, MC Solaar entre outros. Pronto isto é apenas mais um pequeno resumo do inicio do Hip Hop em França, a partir dai a história continuou, e vai continuar aqui no novo blog com os próximos post's.
Programa TV "H.I.P H.O.P" apresentado pelo Sydney 
(Com Herbie Hancok & Grandmixer DST - 19 Fevereiro 1984)
 Programa TV "H.I.P H.O.P" apresentado pelo Sydney 
(Com Afrika Bambaataa & David Colas 1984)

segunda-feira, 6 de março de 2017

Hip Hop — A História

Hip hop é um gênero musical, com uma subcultura iniciada durante a década de 1970, nas áreas centrais de comunidades jamaicanas, latinas e afro-americanas da cidade de Nova Iorque. Afrika Bambaataa, reconhecido como o criador do movimento, estabeleceu quatro pilares essenciais na cultura hip hop: o rap, o DJing, breakdance e o graffiti. Outros elementos incluem a moda hip hops. Desde quando surgiu primeiramente no South Bronx, a cultura hip hop se espalhou por todo o mundo. No momento em que o hip hop surgiu, a base concentrava-se nos disc jockeys que criavam batidas rítmicas chamadas "loop" (pequenos trechos de música em repetições contínuas) em dois turntables, que atualmente é referido como sampling. Posteriormente, foi acompanhada pelo rap (abreviatura de rhythm and poetry ou ritmo e poesia em inglês) com uma técnica vocal diferente para acompanhar os loops dos DJs. Junto com isto, surgiram formas diferentes de danças improvisadas, como a breakdance, o popping e o locking. A relação entre o grafite e a cultura rap music surgiu quando novas formas de pintura foram sendo realizadas em áreas onde a prática dos outros três pilares do hip hop eram frequentes, com uma forte sobreposição entre escritores de grafite e de quem praticava os outros elementos.
O hip-hop emergiu em meados da década de 1970 nos subúrbios negros e latinos de Nova Iorque. Estes subúrbios, verdadeiros guetos, enfrentavam diversos problemas de ordem social como pobreza, violência, racismo, tráfico de drogas, carência de infra-estrutura e de educação, entre outros. Os jovens encontravam na rua o único espaço de lazer, e geralmente entravam num sistema de gangues, as quais se confrontavam de maneira violenta na luta pelo domínio territorial. As gangues funcionavam como um sistema opressor dentro das próprias periferias - quem fazia parte de algumas das gangues, ou quem estava de fora, sempre conhecia os territórios e as regras impostas por elas, devendo segui-las rigidamente. Esses bairros eram essencialmente habitados por imigrantes do Caribe, vindos principalmente da Jamaica. Por lá, existiam festas de rua com equipamentos sonoros ou carros de som muito possantes chamados de Sound System (carros equipados com sistemas de som, parecidos com os trios elétricos). Os Sound System foram levados para o Bronx, um dos bairros de Nova Iorque de maioria negra, pelo DJ Kool Herc, que com doze anos migrou para os Estados Unidos com sua família.
Foi Herc quem introduziu o Toaster (modo de cantar com levadas bem fraseadas e rimas bem feitas, muitas vezes bem politizadas e outras banais e sexuais, cantadas em cima de reggae instrumental), que daria origem ao rap. Neste contexto, nasciam diferentes manifestações artísticas de rua, formas próprias, dos jovens ligados àquele movimento, de se fazer música, dança, poesia e pintura. Os DJs Afrika Bambaataa, Kool Herc e Grand Master Flash, GrandWizard Theodore, GrandMixer DST (hoje DXT), Hollywood e Pete Jones, entre outros, observaram e participaram destas expressões de rua, e começaram a organizar festas nas quais estas manifestações tinham espaço - assim nasceram as Block Parties. As gangues foram encontrando naquelas novas formas de arte uma maneira de canalizar a violência em que viviam submersas, e passaram a frequentar as festas e dançar break, competir com passos de dança e não mais com armas. Essa foi a proposta de Afrika Bambaataa, considerado, hoje, o padrinho da cultura hip-hop, o idealizador da junção dos elementos, criador do termo hip-hop e por anos tido como "master of records" (mestre dos discos), por sua vasta coleção de discos de vinil. DJ Hollywood foi um DJ de grande importância para o movimento. Apesar de tocar ritmos mais pop como a discoteca, foi o primeiro a introduzir, em suas festas, MCs que animavam com rimas e frases que deram início ao rap. Os MCs passaram a fazer discursos rimados sobre a comunidade, à festa e outros aspectos da vida cotidiana. Taki 183, o grande mestre do Pixo, fez uma revolução em Nova Iorque ao lançar suas "Tags" (assinaturas) por toda cidade, sendo noticiado até no The New York Times à época. Depois dele vieram Blade, Zephyr, Seen, Dondi, Futura 2000, Lady Pink, Phase 2, Cope2 entre outros. Em 12 de novembro de 1973, foi criada a primeira organização que tinha em seus interesses o hip hop. Sua sede estava situada no bairro do Bronx. A Zulu Nation tem, como objetivo, acabar com os vários problemas dos jovens dos subúrbios, especialmente a violência. Começaram a organizar "batalhas" não violentas entre gangues com um objetivo pacificador. As batalhas consistiam em uma competição artística.
 Talvez também possa gostar dos seguintes post's: (Carrega Nas Imagens
     
          Dr. Dre (Download)
           
                   Rap Angola (História)
             
                   Rap Brasil (História)
            
                   Rap Crioulo (História)
              
                  Rap Tuga (História)

domingo, 5 de março de 2017

Dr. Dre & Tony A — Buggin' (1985)

Dr. Dre & Tony A — Buggin — Download
Boas pessoal, quando abri este novo blog, no primeiro post de apresentação tinha dito que iria haver muitas surpresas aqui, então como comigo o prometido é devido, "aqui vai bomba na vossa tromba" lol. Hoje venho partilhar convosco uma tape (cassete) muito rara (em download exclusivo) do Dr Dre & Tony A, estamos em 1985 nos principios dos N.W.A quando o Dr Dre começa como DJ (pra quem conhece a história ou pra quem viu o filme "NWA", sabe do que estou a falar), esta é apenas a primeira que partilho, mas tenho mais umas 20 que vão aparecer aqui no blog! Eu consegui estas tapes trocando com um americano interessado pelas minhas tapes (cassetes) francesas, e acreditem que não foi tarefa fácil porque por cada tape do Dre tive que trocar com algumas 5 e por vezes 10 tapes francesas!! (levei banhada, eu sei lol), mas como disse isto são cenas muito raras, e que os americanos não querem partilhar com ninguém (estupidez), mas como vocês já conhecem o meu espírito de partilha então é com grande prazer que irei partilhando pouco a pouco estas cassetes que sinceramente em termos de mixes e scratchs estão brutais! baixem, ouçam, e tirem a vossa própria conclusão. Ao tudo Dr Dre & Tony A, lançaram mais de 100 tapes (cassetes) pela "The Roadium" em series muito limitadas, e é por isso que muitas delas não se encontram na net e por isso que muita gente nunca ouviu falar destas mixtapes. (Old School SOU EU!)
Video que faz parte do filme "NWA" quando o Dr Dre começa nas platinas 

 Talvez também possa gostar dos seguintes post's: (Carrega Nas Imagens
 
 Rap Tuga (História)
              
                     Rap Brasil (História)
              
                       Rap Crioulo (História)
              
                      Rap Moz (História)
              
                       Rap Angola (História)

sábado, 4 de março de 2017

MC Roger — Moçambique Minha Paixão (1997)

Mc Roger — Moçambique Minha Paixão — Download
Mc Roger — Moçambicanizando (199?) — Download
Como disse no post anterior, o cantor "MC Roger", teve a sua importância no Hip Hop / Rap moçambicano, mesmo se ele próprio não é rapper/MC, foi nos seus primeiros álbuns que apareceram os primeiros temas de RAP gravados em CD, deixo aqui então o seu primeiro álbum "Moçambique Minha Paixao" lançado em 1997, onde podem ouvir a primeira faixa (considerado como RAP em featuring com "Zito Doggystyle", + o seu álbum "Moçambicanizando" que não sei em que ano foi lançado.. mas é nele que podem ouvir 3 faixas com o grande MC "Flash Enccy".
01 O Que Está a Dar (feat. Zito Doggystyle)
02 Em Maputo Me Sinto Bem
03 She's 2 Sexy (feat. Shortly Shaw)
04 Moçambique, Minha Paixão
05 She's 2 Sexy (feat. Shortly Shaw) (Remix)
06 You Don't Like That
07 O Que Está a Dar (Instrumental)
08 She's 2 Sexy (Instrumental)
01 Vem Baby (feat. Mr Arssen)
02 O Verão Chegou (feat. Flash Enccy)
03 Ta-Se Mal (feat. Mr. Arsen )
04 A Festa do V.I.P (feat. Flash Enccy & Mr Arssen)
05 Temos Valor (feat. Flash Enccy)
06 Moçambicanizando (feat. Mr Arssen)
07 I'm Sorry
08 Eu Vou Ao Bazaruto (feat. Mr Arssen)
09 I'm Sorry (Instrumental)

Rap Moçambique (A História)

Boas pessoal, depois de termos falado sobre o inicio do Hip Hop / Rap português, crioulo, brasileiro e angolano, hoje vamos até ao Hip Hop moçambicano. Falar do inicio do Hip Hop / Rap em Moçambique é mais complicado pela falta de informação.. mas passei algum tempo a percorrer páginas na net, a ler entrevistas e biografias, então vou falar do que li e vi por ai (caso tenham mais informações, podem deixar o vosso saber nos comentários deste post).. O Hip Hop em Moçambique, ao contrário do que muitos pensam, não começou em 2003 com o primeiro álbum dos GPRO Fam "Um Passo Em Frente", mas claro esse álbum foi muito importante paro o Hip Hop / Rap em Moçambique e para os futuros artistas moçambicanos.. Mas voltando alguns anos atrás, o movimento Hip Hop / Rap moçambicano aparece no principio dos anos 90 (tal como em Angola), com freestyles e beefs nas ruas de Maputo graças aos eventos "Tchova" e ao programa de radio "Hip Hop Times", e se as minhas informações estiverem certas, os primeiros MC's e grupos a aparecerem foram: Rappers Unit, Long Beach, Zito Doggystyle, Hélder, Gina, Dj Zema, EPM, Flash, Doppaz, Tuta Fax, Bang, Lizha, Simba, Duas Caras entre outros.. Os cantores "Mr. Arssen" e "MC Roger" também penso que foram importantes para o Hip Hop / Rap moçambicano, sabendo que foi num dos álbuns de MC Roger, que apareceu pela primeira vez o um dos melhores MC's moçambicanos que é o "Flash Enccy", MC Rogger é um cantor que começou por misturar Rap, R&B, Reggaeton, Ragga, Pandza, Kizomba.. mas já se podia ouvir nos seus primeiros trabalhos alguns temas de RAP. Eu penso que o Hip Hop moçambicano levou mais tempo a se desenvolver com trabalhos discográficos por causa da falta de meios financeiros (dados ao Hip Hop naquela altura), sabendo que já em Portugal ou Angola era complicado naquela altura. Em 2003 como já disse aparece o primeiro álbum de Rap Moçambicano "Um Passo Em Frente" do grupo Gpro Fam, e a partir dai o resto é história que vai ser contada aqui no blog através de várias partilhas.
Simba - Glorious Food 
(Primeiro video clip de Rap lançado em Moçambique - Gravado em 2000)
 Talvez também possa gostar dos seguintes post's: (Carrega Nas Imagens
 
   Rap Angola (História)
              
                   Rap Brasil (História)
              
                      Rap Portugal (História)
              
                      Rap Crioulo (História)
              
                   General D (Biografia)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...